PAULO NÃO CONDENAVA O CELIBATO SACERDOTAL?

Por This Rock Magazine – Fevereiro/1990

Tradução: Carlos Martins Nabeto

Fonte: Catholic Answers – http://www.catholic.com

 – O sacerdócio católico é desaprovado por 1Timóteo 4,3, onde Paulo adverte Timóteo que, nos últimos dias, apóstatas na Igreja iriam proibir o casamento. Os sacerdotes católicos, contrariamente à Bíblia, são proibidos de casar. À vista deste versículo e por vivermos nos últimos dias, como vocês podem defender o seu sacerdócio? (Anônimo)

 Em primeiro lugar: Como você sabe que vivemos nos últimos dias? Não é um bom argumento a sua afirmação que diz que em razão dos sacerdotes católicos não se casarem então vivemos os últimos dias. Talvez você não saiba que nos últimos 850 anos (desde o II Concílio do Latrão, em 1139) todos os candidatos à ordenação sacerdotal no Rito Romano devem proferir o voto de celibato. Logo, seguindo o seu raciocínio, estamos vivendo os últimos dias há muitíssimo tempo…
Existe um outro problema na sua asserção. Nenhum católico está proibido de casar. E os homens que se tornam sacerdotes o fazem voluntariamente, sabendo que no Rito Romano o casamento não é opcional para os sacerdotes.

Não é que sejam proibidos de casar, mas os sacerdotes católicos [de Rito Romano] livremente sacrificam a opção de se casar em favor de servir a Deus como discípulos celibatários, castos, com uma mente mais simples. (Os Ritos Orientais da Igreja Católica permitem que homens casados sejam ordenados).

Embora o casamento seja lícito para todos os cristãos, não é obrigatório. Está em harmania com o Evangelho o abster-se do casamento pelo propósito de servir a Cristo. Jesus nos diz que alguns “por causa do Reino dos Céus se fizeram incapazes do casamento. Quem puder entender isto [=uma vida celibatária], entenda” (Mateus 19,12).

Paulo, ele mesmo um sacerdote celibatário, explica em 1Coríntios 6,12-13 que: “A mim tudo é permitido, mas nem tudo me convém. A mim tudo é permitido, mas não me deixarei dominar por coisa alguma”. Aqui Paulo admoesta contra a imoralidade sexual e exorta os cristãos a “glorificar Deus em seus corpos” (1Coríntios 6,20).

E no capítulo seguinte ele encoraja o celibato explicando sua regra consistente numa vida de castidade:

“Passo agora a tratar dos assuntos sobre os quais me escrevestes: É bom para o homem abster-se de mulher. Entretanto, para não cair em imoralidade sexual, tenha cada qual a sua mulher, e cada mulher, o seu marido. […]

Aliás, gostaria que todos fossem como eu. Mas cada um recebe de Deus um dom particular: um este, outro aquele. Digo, pois, aos não-casados e às viúvas, que é bom para eles ficarem assim, como eu. Se, porém, não conseguem dominar-se, casem-se, pois é melhor casar do que arder em desejo” (1Coríntios 7,1-2.7-10).
Com efeito, 1Timóteo 4,3, longe de impugnar a disciplina católica do celibato sacerdotal, condena aquelas heresias (como as dos maniqueus e albigenses) que afirmavam que o casamento era mal porque o corpo era mal. Assim, Paulo não está advertindo Timóteo contra a disciplina católica, até porque ele mesmo a seguia!

Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão deste que sempre sejam citados a fonte e o(s) autor(es).

 Para citar este artigo:

FEVEREIRO/1990, This Rock Magazine –. Apostolado Veritatis Splendor: PAULO NÃO CONDENAVA O CELIBATO SACERDOTAL?. Disponível em : http://www.veritatis.com.br/article/5786 Desde 03/08/2009.

Anúncios

Uma resposta

  1. Protestantes querem atacar a Igreja Católica e derrubá-la de qualquer forma. Implicam tbm até com isso ? nossa! sinceramente n sei pra q tanto ódio no coração :/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: