A INTERCESSÃO DOS SANTOS

Por Prof. Alessandro Lima.

Introdução

Desde os tempos apostólicos a Igreja ensina que os que morreram na amizade do Senhor, não só podem como estão orando pela salvação daqueles que ainda se encontram na terra. Tal conceito é conhecido como a intercessão dos santos.

A Doutrina

Sobre a doutrina da intercessão dos santos, o Catecismo da Igreja Católica ensina:

“Pelo fato que os do céu estão mais intimamente unidos com Cristo, consolidam mais firmemente a toda a Igreja na santidade… Não deixam de interceder por nós ante o Pai. Apresentam por meio do único Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, os méritos que adquiriram na terra… Sua solicitude fraterna ajuda, pois, muito a nossa debilidade.” (CIC 956)

Por tanto para a Igreja Católica, os santos intercedem por nós junto ao Pai, não pelos seus méritos, mas pelos méritos de Cristo Nosso Senhor, o único Mediador entre Deus e os homens.

 

Objeções

Os adeptos do fundamentalismo bíblico normalmente apresentam uma série de objeções à doutrina da intercessão dos santos. Neste artigo iremos confrontar as principais:

 

1a. objeção: Cristo é o único mediador entre Deus e os homens.

Esta é a principal objeção à doutrina da intercessão dos Santos. Os adeptos desta objeção fundamentam sua posição em 1 Tim 2,5 onde lemos: “Pois há um só Deus, e um só mediador entre Deus e os homens, um homem, Cristo Jesus”. Para eles, a Sagrada Escritura não deixa dúvidas de que só Jesus pode interceder pelos homens junto a Deus.

Se isto é verdade, por que São Paulo ensinaria que nós cristãos devemos dirigir orações a Deus em favor de outras pessoas? Vejam 1Tim 2,1: “Acima de tudo, recomendo que se façam súplicas, pedidos e intercessões, ações de graças por todos os homens, pelos reis e por todos os que estão constituídos em autoridade, para que possamos viver uma vida calma e tranqüila, com toda a piedade e honestidade.”

No exposto acima não está São Paulo nos pedindo para que sejamos intercessores (mediadores) junto a Deus por todas as pessoas da terra? Estaria então o Santo apóstolo se contradizendo? É claro que não. A questão é que a natureza da mediação tratada no versículo 1 é diferente da do versículo 5.

A mediação tratada em 1Tm 2,5 refere-se à Nova e Eterna Aliança. No AT a mediação entre Deus e os homens se dava através da prática da Lei. No NT, é Cristo que nos reconcilia com Deus, através de seu sacrifício na cruz. É neste sentido que Ele é nosso único mediador, pois foi somente através Dele que recuperamos para sempre a amizade com Deus, como bem foi exposto por São Paulo: “Assim como pela desobediência de um só homem foram todos constituídos pecadores, assim pela obediência de um só todos se tornarão justos. (Rom 5,19)

Por tanto, a exclusividade da medição de Cristo refere-se à justificação dos homens. A mediação da intercessão dos santos é de outra natureza, referindo-se à providência de Deus em favor do nosso semelhante. Desta forma, o texto de 1Tm 2,5 dentro de seu contexto não oferece qualquer obstáculo à doutrina da intercessão dos santos.

 

2a. objeção: os santos não podem interceder por que após a morte não há consciência

Os defensores desta objeção usam como fundamento as palavras do Eclesiastes: “Com efeito, os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem mais nada; para eles não há mais recompensa, porque sua lembrança está esquecida” (Ecl. 9,5) e ainda “Tudo que tua mão encontra para fazer, faze-o com todas as tuas faculdades, pois que na região dos mortos, para onde vais, não há mais trabalho, nem ciência, nem inteligência, nem sabedoria” (Ecl. 9,10).

Já que a Bíblia é um conjunto coeso de livros, não podemos aceitar a doutrina da “dormição” ou “inconsciência” dos mortos simplesmente pelo fato de que há versículos claros na Sagrada Escritura que mostram que os mortos não estão nem “dormindo” e nem “inconscientes” (cf. Is 14, 9-10; 1Pd 3,19; Mt 17,3; Ap 5,8; Ap 7,10; Ap 6,10); o que faria alguém pensar que há contradições na Bíblia.

A questão é que os versículos citados do Eclesiastes não fazem referência a um estado mental dos mortos, mas sim ao infortúnio espiritual em que se encontram por causa do lugar onde estão. Os mortos os quais os textos se referem são aqueles que morreram na inimizade de Deus, e não a qualquer pessoa que morreu. Vejamos os versículos abaixo:

Ignora ele que ali há sombras e que os convidados [da senhora Loucura] jazem nas profundezas da região dos mortos” (Prov 9,18)

O sábio escala o caminho da vida, para evitar a descida à morada dos mortos” (Prov 15,24)

Os versículos acima mostram que a região dos mortos é um lugar de desgraça, onde são encaminhados os inimigos de Deus. Isto é ainda mais evidente em Prov 15,24. O sábio é aquele que guarda a ciência de Deus, este quando morrer não vai para a “morada dos mortos”. As expressões “morada dos mortos” ou “região dos mortos” fazem alusão a um lugar de desgraça, onde os inimigos de Deus estão privados da Sua Graça.

Voltando aos versículos do Eclesiastes, o escritor sagrado ao escrever que para os mortos “não há mais recompensa”, “não há mais trabalho, nem ciência, nem inteligência, nem sabedoria”, refere-se unicamente ao infortúnio que existe “na região dos mortos, para onde” eles vão. Eles quem? Os que estão mortos para Deus.

Por tanto, dentro de seu contexto, os versículos do Eclesiastes também não oferecem qualquer imposição à doutrina da intercessão dos santos.

 

3a. objeção: os santos não podem ouvir as orações dos que estão na terra porque não são oniscientes e nem onipresentes

São Paulo nos ensina que a Igreja é o corpo de Cristo . Desta forma, os que estão unidos a Cristo através de seu ingresso na Igreja, são membros do Seu corpo. Isso quer dizer que tantos nós que estamos na terra, quanto os que já morreram na amizade do Senhor, todos somos membros do Corpo Místico de Cristo, onde Ele é a cabeça. Vejam:

Ø       São Paulo ensina que a Igreja é corpo de Cristo: “Agora me alegro nos sofrimentos suportados por vós. O que falta às tribulações de Cristo, completo na minha carne, por seu corpo que é a Igreja” (Col 1,24)

Ø       São Paulo ensina que somos membros do corpo de Cristo e por isto os cristãos estamos ligados uns aos outros: “assim nós, embora sejamos muitos, formamos um só corpo em Cristo, e cada um de nós é membro um do outro” (Rom 12,5)

Ø       São Paulo ensina que Cristo é a cabeça do seu corpo que é a Igreja: “Ele é a Cabeça do corpo, da Igreja” (Col 1,18)

Isso quer dizer que nós e os santos (que estão na presença de Deus) estamos ligados, pois somos membros de um mesmo corpo, o corpo de Cristo, que é a Igreja.

Assim como minha mão direita não pode se comunicar com a esquerda sem que esse comando tenha sido coordenado pela minha cabeça (caso contrário seria um movimento involuntário), da mesma forma, no Corpo de Cristo os membros não podem se comunicar sem que essa comunicação aconteça através da cabeça que é Cristo. Desta forma, quando nós pedimos para que os santos intercedam por nós junto a Deus (comunicação de um membro com o outro no corpo de Cristo), isso acontece através de Cristo. Assim como a nossa cabeça pode coordenar movimentos simultâneos entre os vários membros de nosso corpo, Cristo que é a cabeça da Igreja e é onisciente e onipresente possibilita a comunicação entre os membros do Seu corpo.

Por tanto, a falta de onipresença e onisciência dos santos não apresenta qualquer impedimento para que eles conheçam ou recebam nossos pedidos e então possam interceder por nós junto a Deus.

 

4a. objeção: nós não podemos dirigir nossa orações aos santos pois isto caracteriza evocação dos mortos que é severamente proibida na Bíblia.

Esta objeção baseia-se principalmente nos versículos abaixo:

Não se ache no meio de ti quem pratique a adivinhação, o sortilégio, a magia, o espiritismo, a evocação dos mortos: porque todo homem que fizer tais coisas constitui uma abominação para o Senhor” (Dt 18, 9-14) (grifos nossos).

Se uma pessoa recorrer aos espíritos, adivinhos, para andar atrás deles, voltarei minha face contra essa pessoa e a exterminarei do meio do meu povo. (…) Qualquer mulher ou homem que evocar espíritos, será punido de morte” (Lev 20, 6 – 27). (grifos nossos).

Conforme vimos, Deus abomina a evocação dos mortos. No entanto, há uma diferença tremenda entre evocar os mortos e dirigir nossos pedidos de orações aos santos.

A evocação dos mortos é caracterizada pelo pedido de que o espírito do defunto se apresente e então se comunique com os vivos como se ainda estivesse na terra. Esta prática é condenada por Deus, pois em vez de confiarmos na Providência Divina quanto ao futuro e às coisas que necessitamos, deseja-se confiar nas instruções dos espíritos. Conforme a Sagrada Escritura dá testemunho em I Samuel 28.

Na intercessão dos santos, não estamos pedindo que o santo se apresente para “bater um papo” a fim obter qualquer tipo de informação, mas sim, dirigimos a eles nossos pedidos de oração, como se estivéssemos enviando uma carta solicitando algo (o que é bem diferente de evocar mortos). Na intercessão dos santos continuamos confiando na Providência Divina, pois os santos são apenas mediadores, logo, quem atende aos nossos pedidos é Deus.

Desta forma, as proibições divinas quanto à prática de espiritismo não se aplicam à doutrina da intercessão dos santos.

 

5a. objeção: não há sequer uma única referência bíblica em relação à intercessão dos santos

Há diversos versículos bíblicos que mostram que os santos oram na presença de Deus. Vejamos:

Quando abriu o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos homens imolados por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho de que eram depositários.  E clamavam em alta voz, dizendo: Até quando tu, que és o Senhor, o Santo, o Verdadeiro, ficarás sem fazer justiça e sem vingar o nosso sangue contra os habitantes da terra?  Foi então dada a cada um deles uma veste branca, e foi-lhes dito que aguardassem ainda um pouco, até que se completasse o número dos companheiros de serviço e irmãos que estavam com eles para ser mortos” (Ap 6,9-11).

No trecho acima, os santos estão clamando a Deus por Justiça. Alguém poderia dizer: “mas eles estão intercedendo por eles mesmos e não pelos que ficaram na terra”. Ora, e o que impede que o façam pelos que estão na terra? São Paulo mesmo não recomenda que oremos pelos outros? (cf. 1Tm 2,1). Por alguma razão estariam os santos incapazes de continuarem orando pelos que estão na terra? Ora, alguém que esteja no seu juízo perfeito, há de convir que, o fato dos santos estarem na presença de Deus, não é motivo impeditivo para que intercedam pelos outros, muito pelo contrário, não há melhor lugar e momento para fazê-lo. Veja ainda:

Os quatro viventes e os vinte e quatro anciões se prostraram diante do Cordeiro. Tinha cada um uma cítara e taças de ouro cheias de perfumes, que são as orações dos santos” (Ap 5,8). “A fumaça dos perfumes subiu da mão do anjo com as orações dos santos, diante de Deus.” (Ap 8,4).

Nos versículos acima os santos oram para Deus. Por que estariam orando, já que estão salvos e gozando da presença do Senhor? Oram em nosso favor, para que os que estão na terra também possam um dia estar com eles na presença do Senhor.

No livro do profeta Jeremias lemos:

Disse-me, então, o Senhor: Mesmo que Moisés e Samuel se apresentassem diante de mim, meu coração não se voltaria para esse povo. Expulsai-o para longe de minha presença! Que se afaste de mim!” (Jr 15,1).

No tempo do profeta, ambos Moisés e Samuel estavam mortos. Que sentido teria este versículo caso não fosse possível que os dois intercedessem por Israel?

 

O Testemunho dos primeiros cristãos

Vejamos agora o que professava os cristãos no tempo em que não havia divisão na Cristandade, em relação à doutrina da intercessão dos santos:

O Pontífice [o Papa] não é o único a se unir aos orantes. Os anjos e as almas dos juntos também se unem a eles na oração” (Orígenes, 185-254 d.C. Da Oração).

Se um de nós partir primeiro deste mundo, não cessem as nossa orações pelos irmãos” (Cipriano de Cartago, 200-258 d.C. Epístola 57)

Aos que fizeram tudo o que tiveram ao seu alcance para permanecer fiéis, não lhes faltará, nem a guarda dos anjos nem a proteção dos santos“. (Santo Hilário de Poitiers, 310-367 d.C).

Comemoramos os que adormeceram no Senhor antes de nós: patriarcas, profetas, Apóstolos e mártires, para que Deus, por suas intercessões e orações, se digne receber as nossas.” (São Cirilo de Jerusalém, 315-386 d.C. Catequeses Mistagógicas).

Em seguida (na Oração Eucarística), mencionamos os que já partiram: primeiro os patricarcas, profetas, apóstolos e mártires, para que Deus, em virtude de suas preces e intercessões, receba nossa oração” (São Cirilo de Jerusalém, 315-386 d.C. Catequeses Mistagógicas).

Se os Apóstolos e mártires, enquanto estavam em sua carne mortal, e ainda necessitados de cuidar de si, ainda podiam orar pelos outros, muito mais agora que já receberam a coroa de suas vitórias e triunfos. Moisés, um só homem, alcançou de Deus o perdão para 600 mil homens armados; e Estevão, para seus perseguidores. Serão menos poderosos agora que reinam com Cristo? São Paulo diz que com suas orações salvara a vida de 276 homens, que seguiam com ele no navio [naufrágio na ilha de Malta]. E depois de sua morte, cessará sua boca e não pronunciará uma só palavra em favor daqueles que no mundo, por seu intermédio, creram no Evangelho?” (São Jerônimo, 340-420 d.C, Adv. Vigil. 6).

Portanto, como bem sabem os fiéis, a disciplina eclesiástica prescreve que, quando se mencionam os mártires nesse lugar durante a celebração eucarística, não se reza por eles, mas pelos outros defuntos que também aí se comemoram. Não é conveniente orar por um mátir, pois somos nós que devemos encomendar suas orações” (Santo Agostinho, 391-430 d.C. Sermão 159,1)

Não deixemos parecer para nós pouca coisa; que sejamos membros do mesmo corpo que elas (Santa Perpétua e Santa Felicidade) (…) Nós nos maravilhamos com elas, elas sentem compaixão de nós. Nós nos alegramos por elas, elas oram por nós (…) Contudo, nós todos servimos um só Senhor, seguimos um só Mestre, atendemos um só Rei. Estamos unidos a uma Cabeça; nos dirigimos a uma Jerusalém; seguimos após um amor, envolvendo uma unidade” (Santo Agostinho, 391-430 d.C. Sermão 280,6)

Por vezes, é a intercessão dos santos que alcança o perdão das nossas faltas [1Jo 5,16; Tg 5,14-15] ou ainda a  misericórdia e a fé” (São João Cassiano. 360-435 d.C. conferência 20).

 

Conclusão

Como pudemos ver, a doutrina da intercessão do santos, não é invenção do catolicismo (como pensam alguns), mas sim, uma legítima doutrina cristã, embasa tanto nas Sagradas Escrituras, quanto na Tradição Apostólica. Os primeiros cristãos jamais tiverem dúvidas quanto a ela (note que este tema jamais foi centro de disputas conciliares). Esta doutrina confirma o Amor de Deus para conosco e Seu plano de que sejamos uns para outros instrumentos deste Amor.

 

 

Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão deste que sempre sejam citados a fonte e o(s) autor(es).

Para citar este artigo:

LIMA, Alessandro. Apostolado Veritatis Splendor: A INTERCESSÃO DOS SANTOS. Disponível em http://www.veritatis.com.br/article/3934. Desde 31/07/2006.

 

 

 

Anúncios

18 Respostas

  1. Comentário enviado pelo irmão Jonas. Abaixo a integra do comentário postado na materia sobre imagens. Apenas transferi de matéria para ficarmos dentro do tema que é intecessão aos santos.

    Por Jonas

    EU ANTES E DEPOIS DE COMPREENDER O USO DE SANTOS!

    1ª PARTE

    PEDIR AOS SANTOS TORNA-SE FORA DA LÓGICA QUANDO O ASSUNTO É ANALIZADO A LUZ DO VERCICULO BÍBLICO ABAIXO:

    “OU NÃO SABEIS VÓS QUE DEUS ABITA EM VÓZ…”

    EXPLICAÇÃO RACIONAL PARA O VERCÍCULO ACIMA, TENDO EM VISTA O USO DE SANTOS:

    1- SE DEUS ABITA EM NÓS SENDO ELE O MAIOR SANTO DE TODOS, VOCÊ NÃO PRECISA PEDIR A UM SANTO MENOR, POIS SE O MAIOR DE TODOS ESTA EM VOCÊ, VOCÊ FALA DIRETAMENTE COM ELE.

    2- DIZER QUE USAMOS OS SANTOS PARA ALGUM PROPÓSITO ESPECIFICO, TAMBÉM NÃO JUSTIFICA, POIS ESTANDO DEUS EM NÓS, A BÍBLIA DIZ QUE ELE SUPRE TODAS NOSSAS NECESSIDADES. OU SEJA, SE DEUS SUPRE TUDO EM NOSSA VIDA E ESTA EM NÓS, VOCÊ NÃO PRECISA DE OUTRO, E FICA PROVADO QUE ELE FAZ TUDO POR VOCÊ.

    3-SE DEUS ESTA DENTRO DE NÓS (ABITA) ISTO QUER DIZER QUE TEMOS UMA COMUNICAÇÃO DIRETA COM ELE.

    4-NOSSA COMUNICAÇÃO COM DEUS É TÃO GRANDE QUE SE VOCÊ SIMPLESMENTE DISSER DEUS, ELE JÁ OUVE AUTOMATICAMENTE.

    5-VAI MAIS ALÉM AINDA, POIS DEUS NÃO SÓ TE OUVE AUTOMATICAMENTE, MAS TAMBÉM SABE TUDO SOBRE VOCÊ, TODOS OS SEUS PENSSAMENTOS, ELE É CAPAS DE PASSAR O FILME DE SUA VIDA DIANTE DE SEUS OLHOS.

    6-RACIONALMENTE NÃO JUSTIFICA MANDAR-MOS UM RECADO OU PEDIRMOS UMA GRAÇA ATRAVÉS DE OUTRA PESSOA PARA ALGUÉM QUE ESTA DO NOSSO LADO, AINDA MAIS PARA ALGUÉM QUE ABITA EM NÓS.

    7-LÓGICAMENTE, SÓ DEVEMOS MANDAR RECADO PARA ALGUÉM QUANDO ESTE ALGUÉM NÃO ESTA CONOSCO, OU SEJA, SE TIVER QUE MANDAR UM RECADO PARA DEUS ATRAVÉS DE UM MEDIADOR (SANTO) O ÚNICO MOTIVO PLAUSIVEL SERIA O FATO DELE NÃO ESTAR ABITANDO NO CORAÇÃO DESTA PESSOA, OU SEJA, QUEM MANDA RECADO PARA DEUS SÓ PODE ESTAR VAZIO DELE OU NÃO SABE O QUE TEM.

    2ª PARTE

    PEDIR AOS SANTOS TORNA-SE FORA DA LÓGICA QUANDO ENTENDEMOS O QUE É SER FILHO DE DEUS:

    8-VOCÊ SABE O QUE É SER FILHO DE DEUS? SER FILHO DE DEUS É SENTIRMOS QUE SOMOS A COISA MAIS IMPORTANTE PARA ELE. OU SERÁ QUE VOCÊ NÃO QUER QUE SEU FILHO PENSSE ISTO DE VOCÊ?

    9-QUANDO A BÍBLIA DIZ QUE CRISTO MORREU PARA QUE NÓS PODESSEMOS SER CHAMADOS DE FILHOS DE DEUS, VOCÊ ACHA QUE FOI ATOA?

    10-QUANDO A BÍBLIA DIZ QUE SOMOS FILHOS DE DEUS, ISTO NOS LEVA A ANALIZAR A RELAÇÃO QUE EXISTE ENTRE FILHO E PAI. E ASSIM COMPREENDEMOS QUE DEUS USOU A PALAVRA PAI DO DICIONÁRIO HUMANO PARA NOS EXPLICAR COMO ELE NOS VÊ DIANTE DELE. OBSERVE A EXPLICAÇÃO ABAIXO:

    11-HUMANAMENTE FALANDO, PARA UM PAI VERDADEIRO NÃO EXISTE NIGUÉM MAIOR DO QUE SEU FILHO. ENTÃO TENHA CERTEZA QUE PARA DEUS SUA IMPORTANCIA COMO FILHO ESTA ACIMA DE QUALQUER COISA, CHEGANDO AO PONTO DE DAR ATÉ SUA VIDA POR VOCÊ SE FOR PRECISO.

    12-NA RELAÇÃO DE PAI PARA FILHO, ENTÃO QUANDO DEUS TE CHAMA DE FILHO ISTO QUER DIZER, QUE PARA ELE, VOCÊ É A SEGUNDA PESSOA ABAIXO DELE.

    13-NÃO SE ASSUSTE, POIS É VERDADE QUE O FILHO É A SEGUNDA PESSOA ABAIXO DE SEU PAI. OU SERÁ QUE VOCÊ NÃO QUER DAR O MELHOR PARA SEU FILHO?

    14-VOCÊ FICOU SURPRESO COM O QUE LEU ACIMA, MAS DEUS AMA MUITO VOCÊ, MAIS DO QUE VOCÊ POSSA IMAGINAR.

    15-O GRANDE PROBLEMA É QUE POUCAS PESSOAS SABEM DE SUA IMPORTANCIA PARA DEUS E QUANDO LEEM O QUE LERAM ACIMA FICAM PERPLEXAS.

    16-SE VOCÊ FICOU ASSUSTADO, FIQUE SABENDO QUE A BÍBLIA DIZ QUE VOCÊ HERDEIRO DE DEUS.

    17-ENTENDENDO QUE O PAI (DEUS) CONSIDERA QUE O FILHO É A SEGUNDA PESSOA ABAIXO DELE, E QUE ELE ABITA EM VOCÊ, VOCÊ DESCOBRE LOGO QUE OS SANTOS NÃO ESTÃO ACIMA DE VOCÊ PARA FACILITAREM UMA GRAÇA, E PASSA VER COM MAIS CLAREZA QUE AQUELA IDÉIA DE QUE OS SANTOS PODEM FACILITAR O RECEBIMENTO DE UMA GRAÇA, POR TEREM UMA POSIÇÃO MAIOR OU ALGO ASSIM, DANDO UMA IDÉIA QUE PODEM MAIS DO QUE VOCÊ, NÃO CONDIZ COM A VERDADE, A SUA VERDADE DE FILHO QUE TEM DEUS DIRETAMENTE DENTRO DE VOCÊ.

    18-QUANDO VOCÊ FOR FALAR DIRETAMENTE COM DEUS, PARTA DA IDÉIA DE QUERER TER UMA EXPERIÊNCIA PESSOAL COM ELE – NÃO FIQUE ASSUSTADO, POIS NESTE ITEM VOCÊ DESCOBRIU O MISTÉRIO PELO QUAL OS MEDIADORES IMPEDIAM TANTO VOCÊ FALAR DIRETAMENTE SEU PAI.
    19- ACIMA, ISTO, A SEPARAÇÃO ENTRE PAI E FILHO FOI FEITA POR UM SER COM UMA IDÉIA OCULTA DE AFASTAR O FILHO DO PAI (DEUS). É ISTO, PRENDE OS HOMENS E POUCOS DESCOBREM A VERDADE.

    20-MILAGRES, PODEM ACONTERCER PARA SEPARAR O FILHO DO PAI, PARA PRENDER SUA IDÉIA, PARA DESVIA-LO DO IDEAL. QUANDO O MILAGRE NÃO FOI FEITO DIRETAMENTE POR DEUS, MAS POR UMA IMAGEM QUE NÃO É A MANIFESTAÇÃO DIRETA DO PRÓPRIO DEUS, DEIXA DÚVIDA QUANDO USAMOS UMA VELHA PSICOLOGIA, AQUELA DE QUANDO UMA PESSOA VEM NOS OFERECER UMA COISA COM SEGUNDAS INTENÇÕES. COMO ALGUÉM QUE NOS DÁ ALGUMA COISA, MAIS SEM QUE NÓS SAIBAMOS EXISTE ALGO MUITO MAIOR POR DETRÁS DISTO. QUANDO O MILAGRE É FEITO DIRETAMENTE POR DEUS, ESTA ENGRANDECENDO-O DIRETAMENTE, É A RELAÇÃO DE PAI E O FILHO JUNTOS. MAS QUANDO É FEITO POR UMA IMAGEM ESTA VOLTANDO A IDÉIA DE QUEM RECEBEU O MILAGRE PARA A IMAGEM. QUASE IMPERCEPTIVEL, MAIS VOLTAR A IDÉIA DO HOMEM PARA O SANTO DEMONSTRA QUERER OCULTAR O PAI DO FILHO. AI JÁ É QUASE COMO TOMAR O LUGAR DO PAI (DEUS) PARA O FILHO.
    ACIMA, ISTO, A SEPARAÇÃO ENTRE PAI E FILHO FOI FEITA POR UM SER COM UMA IDÉIA OCULTA DE AFASTAR O FILHO DO PAI (DEUS). É ISTO, PRENDE OS HOMENS E POUCOS DESCOBREM A VERDADE.

    21-AGORA OBSERVE A RELAÇÃO QUE EXISTE ENTRE SEU PAI NATURAL E VOCÊ (FILHO) SE OUVER UM MEDIADOR ENTRE VOCÊ E ELE:

    VOCÊ COMO PAI NÃO FICARIA SATISFEITO SE QUASE TODAS AS VEZES QUE SEU FILHO FOSSE FALAR COM VOCÊ ELE MANDASSE UM RECADO ATRAVÉS DE ALGUÉM? CLARO QUE NÃO! MESMO QUE ESSA PESSOA FOSSE A MÃE, POIS O PAI NÃO QUER PERDER OS MOMENTOS DE PODER FALAR COM SEU FILHO. AINDA MAIS SE O FILHO FICAR MUITO TEMPO SEM FALAR DIRETAMENTE COM SEU PAI. ENTÃO SAIBA QUE SE VOCÊ COMO PAI QUER QUE SEU FILHO FALE DIRETAMENTE COMO VOCÊ, DEUS TAMBÉM É ASSIM, POIS SE ELE USOU AS PALAVRAS PAI E FILHO DA GRAMATICA HUMANA, TENHA CERTEZA QUE ELE FEZ ISTO COM A INTENÇÃO DE DEMONSTRAR UMA VERDADEIRA RELAÇÃO DE PAI E FILHO COM VOCÊ.
    AGORA COMO FILHO DE DEUS, IMAGINE O QUE ACONTECE QUANDO VOCÊ DEIXA DE PEDIR DIRETAMENTE A DEUS PAI, E NA MAIORIA DAS VEZES VOCÊ PEDE PARA ALGUM SANTO, QUE VOCÊ ACREDITA SER UM MEDIADOR ENTRE VOCÊ E DEUS.

    22- ACIMA, ISTO, A SEPARAÇÃO ENTRE PAI E FILHO FOI FEITA POR UM SER COM UMA IDÉIA OCULTA DE AFASTAR O FILHO DO PAI (DEUS). É ISTO, PRENDE OS HOMENS E POUCOS DESCOBREM A VERDADE.
    ELE QUERIA TOMAR O LUGAR DO PAI, MAS FOI LANÇADO COMO UM RAIO SOBRE A TERRA.

    23-IDOLATRIA: AQUILO QUE QUER TOMAR O LUGAR DE DEUS, POIS É CHAMADO DE DEUS.
    JESUS: SEGUNDO A BÍBLIA É O ÚNICO MEDIADOR ENTRE DEUS E OS HOMENS, MEDIADOR DA NOVA ALIANÇA, O SANGUE DA NOVA ALIANÇA QUE RECONCILIA O HOMEM COM O PAI. SE O SANGUE DELE RECONCILIA O HOMEM, ELE ESTA FAZENDO MEDIAÇÃO, E ESTA MEDIAÇÃO SÓ ELE PODE FAZER, POIS PARA O HOMEM FALAR COM DEUS PRECISA DO PREÇO QUE FOI PAGO COM O SANGUE DELE, A MEDIAÇÃO. A MEDIAÇÃO DE JESUS PRODUZ A MANIFESTAÇÃO DIRETA DA PRESENÇA DE DEUS NO HOMEM, E A PRESENÇA DE DEUS NO HOMEM DESCARTA A NECESSIDADE DE QUALQUER OUTRO MEDIADOR, PELO FATO DE QUE DEUS ESTA PESSUALMENTE PRESENTE, SUPRINDO
    TODAS NECESSIDADES.

    24-USAR OUTRO MEDIADOR, DEIXA TRANSPARECER IDÉIA DE SUBSTITUIÇÃO DE MEDIADOR, MESMO AFIRMANDO QUE A MEDIAÇÃO DOS SANTOS É DIFERENTE, POIS A MEDIAÇÃO FEITA POR JESUS É TÃO COMPLETA QUE PRODUZ A MANIFESTAÇÃO DE DEUS ABITANDO NO HOMEM (COMUNICAÇÃO DIRETA COM DEUS).
    JESUS SEGUNDO A BÍBLIA É DEUS ENCARNADO, POIS NO GREGO DE JOÃO 1.1 A PALAVRA THEUS (DEUS) FOI USADA TANTO PARA JESUS QUANTO PARA DEUS.
    SE A MEDIAÇÃO DO SANGUE DE JESUS MANIFESTA A LIGAÇÃO DIRETA DO HOMEM COM DEUS, OUTRO MEDIADOR CRIA IDÉIA DE SUBSTITUIÇÃO. SUBSTITUIR A LIGAÇÃO DIRETA DE DEUS COM O HOMEM,COLOCA OUTRA PESSOA ENTRE DEUS E () O HOMEM, OU SEJA, SUBSTITUIR UMA POSIÇÃO QUE PERTENCE A DEUS, DAR A ALGUÉM ALGO QUE É DE DEUS É IDOLATRIA.
    ASSIM SE A MEDIAÇÃO DE JESUS TRÁS UMA LIGAÇÃO DIRETA, SEM INTERFERÊNCIA ENTRE DEUS E OS HOMENS, INJUSTIFICAVELMENTE O USO DE SANTOS PASSA A SER IDOLATRIA POIS QUEBRAM A LIGAÇÃO DIRETA ENTRE DEUS E O HOMEM, POIS SE A LIGAÇÃO É DIRETA, QUALQUER OUTRO MEIO USADO PARA FAZER ESTA LIGAÇÃO (MEDIAÇÃO) DE DEUS COM O HOMEM, ESTA SUBSTITUINDO A LIGAÇÃO ORIGINAL DIRETA DE DEUS, ESTA SUBSTITUINDO ALGO QUE É DE DEUS, ESTA SE PONDO NO LUGAR DE DEUS.
    FERE UM DOS PROPOSITOS BÍBLICOS MAIS OBJETIVOS DA MORTE DE SANGUE JESUS, QUE É LIGAR O HOMEM DIRETAMENTE A DEUS.
    O USO DE MEDIADORES FOGE DO SENTIDO DO HOMEM LIGADO DIRETAMENTE A DEUS, QUE FOI MENCIONADO QUANDO JESUS DISSE QUE QUERIA ENCHERTAR OS HOMENS NA VIDEIRA, QUE É DEUS.
    IDOLO: O QUE SE PÕE NO LUGAR DE DEUS…

    3ª PARTE

    PEDIR AOS SANTOS TORNA-SE FORA DA LÓGICA QUANDO ENTENDEMOS ALGUNS FATOS:

    21-EM TODA BÍBLIA NÃO HÁ NADA ESCRITO DIZENDO QUE DEVEMOS INVOCAR E VENERAR OS SANTOS MORTOS FISICAMENTE, VOCÊ NÃO ACHA ISTO ESTRANHO?

    22-PELO CONTRÁRIO DEUS PARECE NÃO SER A FAVOR DA INVOCAÇÃO AOS MORTOS, QUANDO DISSE NO PENTATEUCO QUE ABOMINA A INVOCAÇÃO DE MORTOS. UMA ALUSÃO A IMPOSIBILIDADE DOS MORTOS ESTAREM NOS OUVINDO.

    23-EM NENHUM LUGAR NA BÍBLIA FOI FEITO UM PEDIDO PARA QUE AS IGREJAS USASEM IMAGENS COMO AS QUE TEMOS HOJE.

    24-ALÉM DO MAIS, AS IMAGENS DOS SANTOS COMO OS APÓTOLOS PAULO, JOSÉ E OUTROS NÃO SÃO DE VERDADE, POIS A IGREJA NÃO SABE COMO ERA A APARÊNCIA DE MUITOS SANTOS, E ASSIM FICA DIFICIL TER UMA IMAGEM REAL PARA RECORDAR DOS MESMOS.

    25- PARA SE DEFENDEREM E PARA ABRIREM ESPAÇO PARA O USO DE IMAGENS, ALEGAM QUE DEUS PROIBIU O USO DAS IMAGENS APENAS COMO ÍDOLOS. SE DIZEM ASSIM, ENTÃO SAIBAM QUE ISTO QUER DIZER QUE O USO LÓGICO DE UMA IMAGEM É APENAS ALGO COMO UMA FOTO PARA LEMBRAR-MOS DO PASSADO OU COMO UM SIMBULO GRÁFICO, POIS NO TEXTO BÍBLICO EM QUE DEUS PROIBIU O USO DE IMAGENS COMO IDOLOS, ELE NÃO ATRIBUIU NENHUMA ORDEM DIVIVA PARA QUE AS IMAGENS SEJAM USADAS EM CONJUNTO COM VENERAÇÃO DE SANTOS.

    25-EM NENHUM LUGAR DA BÍBLIA ESTA ESCRITO PARA VENERARMOS AOS SANTOS MORTOS.

    26-NAS ÚNICAS VEZES QUE DEUS PERMITIU O USO DE IMAGENS PELO SEU POVO, COMO FOI NO CASO DA SERPENTE LEVANTADA DESERTO E AS IMAGENS DOS QUERUBINS NO TEMPLO, DEUS NÃO ESTAVA INSTITUINDO UM MANDAMENTO PARA O USO PERMANENTE DE IMAGENS, COMO FEZ COM OUTROS TIPOS DE MANDAMENTOS DA BÍBLIA, INDICANDO QUE ESTAS IMAGENS FORAM APENAS PARA PROPÓSITOS ESPECIFICOS, E NÃO COM INTENÇÃO DE CONTINUIDADE PARA PRODUÇÃO EM MASSA DE QUALQUER TIPO,
    NÃO PARA VENERAÇÃO, POIS O TIPO DE VENERAÇÃO ATUAL DE IMAGENS NÃO SE ENQUADRA COM A SITUAÇÃO DAS IMAGENS MENCIONADAS, POIS A IMAGEM DA SERPENTE ERA UMA FORMA DE MANIFESTAÇÃO DO PRÓPRIO DEUS (JOÃO 3.14). SE O CLERO ACEITAR AS IMAGENS ATUAIS DA MESMA FORMA QUE FOI MOSTRADA A SERPENTE, PODERÃO ESTAR DANDO UMA FORMA DE DEUS PARA SUAS IMAGENS (IDOLATRIA), JÁ QUE AINDA QUE TENTEM, NÃO CONSSEGUIRÃO ENTENDER COMPLETAMENTE A IMAGEM DA SERPENTE. JÁ AS IMAGENS DOS QUERUBINS NÃO MOSTRAM A MESMA MANIFESTAÇÃO DA IMAGEM DA SERPENTE, MAS MESMO ASSIM TAMBEM NÃO ERAM USADAS PARA VENERAÇÃO.

    27-SE O CLERO ENSINA QUE É TRADIÇÃO DA IGREJA, E POR ISTO A IGREJA DEVE USAR IMAGENS. SAIBA QUE A IGREJA PRIMITIVA DA BÍBLIA NÃO USAVA IMAGENS, E QUE MUITAS IMAGENS SURGIRAM NA ÉPOCA DO IMPÉRIO ROMANO QUE TINHA VÁRIAS IMAGENS DE DEUSES.

    28-ALÉM DO MAIS, JERÔNIMO O TRADUTOR DA VULGATA, A BÍBLIA ATUAL USADA PELOS CATÓLICOS PARECIA NÃO CONCORDAR COM A TRADIÇÃO QUE NÃO FOSSE TIRADA DA BÍBLIA, POIS DISSE QUE AS MESMAS SERIAM ATINGIDAS PELA ESPADA DE DEUS.

    (INÍCIO DE DEZEMBRO/2008 – QUE DEUS TE DE ENTENDIMENTO PARA COMPREENDER TUDO QUE FOI DITO.)

  2. Prezado amigo, estou replicando abaixo o que você falou sobre o meu comentário. Quero que você saiba, que não tenho nada contra católicos, pois amo todas as pessoas inclusive você, até mesmo meus amigos de outras religiões são meus amigos porque acho que eles possuem carater, por isto, não quero que nossa divergencia de idéias nos leve a isto. Fico muito triste quando vejo que a religião separa pessoas no mundo inteiro.
    E digo mais, os lideres católicos erraram, mais uma vez, quando não aceitaram o cargo eclesiástico dos pastores. Hoje os protestantes se calculado no mundo inteiro já devem ser em número maior.
    Um dos maiores erros que o clero católico comete hoje é o celibato, pois aquele que vocês dizem que foi o primeiro papa era casado, pois Jesus visitou a sogra de pedro. Isto para mim leva ao suicidio da esperança da entrada de mais lideres católicos.

    RÉPLICA AO QUE VOCÊS COMENTARAM DO MEU ASSUNTO ANTERIOR.

    Resposta sobre a 1ª objeção: prezado irmão, sua esplicação não foi concreta sobre o meu comentário, tendo em vista que não neguei em ipotese alguma o fato de um irmão orar pelo outro, que realmente esta na Bíblia. Apenas quis dizer que não esta escrito na Bíblia que os santos mortos estão nos ouvindo, e também não esta na bíblia que nós devemos invocar os santos mortos. Portanto sua resposta não esta dentro da contestura do que afirmei.

    Resposta sobre a 2ª objeção: prezado irmão não desvie o assunto do conteudo que falei, no meu texto não há nenhum lugar que diga que eu creio que os mortos não tem conciência. Pois o próprio Apostolo Paulo disse: Conheço um homem…que no corpo ou fora dele… foi ao paraiso de Deus.
    Apenas disse que se O MAIOR DE TODOS ABITA EM NÓS, NÃO PRECISAMOS DE OUTRO.
    Você sabe me dizer onde esta na Bíblia, onde esta escrito que algum santo abita em nós, a não ser o maior de todos que é Deus?
    Resposta sobre a 3ª objeção: prezado amigo, a frase que diz que nós somos o corpo de Cristo, é um liguagem figurada, usando a aparência humana para nos explicar nossa união com Cristo. É muito sem logica você me dizer que uma parte do corpo sabe o que a outra esta fazendo. Sera que o seu pé esta vendo o que a sua mão esta fazendo? Por isto entenda usar o corpo de Cristo para justificar sua crença de que os santos estão nos vendo ou algo assim é muito sem logica tendo em vista que a Bíblia não diz isto diretamente, ou seja que , a Bíblia não diz: os santos mortos houvem os habitantes da terra. Não nego esta possibilidade, mas apenas é uma possibilidade que não foi mostrada na bíblia. Por isto não use uma passagem vaga para tentar explicar sua crença.Por isto, sua replica ainda continua vaga, pois não há na Bíblia uma frase que diga categoricamente que os santos mortos nos houvem quando falamos.

    Resposta a 4ª objeção. Me descupe irmão, mas até agora nas respostas anteriores você saiu do assunto. Agora você quer me negar que quando você em oração fala com um santo você não esta falando com alguem que morreu fisicamente? Pelo dicionário da lingua portuguesa-FAE, vocês invocam os mortos sim, pois invocar que dizer: recorrer a; implorar a proteção ou auxilio. Vejo todos os dias quando vocês “recorrem aos santos” ou implorão a proteção e o auxilio dos mesmos. Se vocês usam a oração ou não para fazer isto, não quer dizer que não há invocação de alguem que já morreu, os santos.
    Resposta a 5ª objeção: Desculpe amigo, mais uma vez você saiu do conteudo de minha explicação, pois quando afirmo não há sequer uma única referência bíblica em relação à intercessão dos santos como voce disse, estou falando de intercessão do seguinte modo:
    Que não há na Bíblia escrito em nenhum lugar que um santo morto nos houve.
    Até mesmo eu quando morrer fisicamente vou pedir (interceder)a Deus por você, mais isto não quer dizer que estarei ouvindo seu pedido. OK
    Eu acredito em intercessão sim, só não aceito alguém me ensinar que um santo me houve quando não esta escrito na bíblia, nem usar textos Bíblicos sem fundamento.

    Sinto muito mas sua explicação não foi suficiente para demonstrar que eu preciso falar com alguem que morreu fisicamente tendo um Deus infinito que habita em mim, e supre todas as minhas necessidades.

    jonas, em Dezembro 5th, 2008 às 10:57 pm Diz:
    Como você disse acima você não alterou o que eu escrevi, apenas você interpretou errado o que eu falei, dizendo em sua replica, que falei várias coisas em meu comentario que na verdade não falei. não esta escrito.

    jonas, em Dezembro 5th, 2008 às 11:17 pm Diz:
    vou até aproveitar os erros de interpretação para implementar mais ainda o meu texto.

  3. Ja observei vocês usam a tradição para afirmar boa parte do que vocês acreditam, bem sei que a Bíblia diz para usarmos as tradições da igreja. Mas gostaria de pedir a vocês que não interpretem o que comentei baseado em suas tradições, baseando-se em papas lideres históricos. pois o celibato também ja virou tradição e no entanto traz prejuisos para igreja até hoje. Se vocês usarem as tradições para interpretarem o meu assunto sobre que comentei, gostaria de dizer a vocês que existem outros lideres católicos de grande prestigio que também não eram a favor de certas doutrinas, até mesmo da eucaristia.
    Ou seja se vocês citarem as tradições de vocês baseando-se em seus lideres, no final de tudo vocês teram que me dar razão quando eu tambem citar outros lideres católicos de grande importacia no passado, que na verdade eram contra as doutrinas atuais da igreja.

  4. Confesso que não entendi esta discussão….tá meio confuso.
    A matéria e datada de 19/11/2008 e o comentário do nosso irmão jonas é de 05/12/2008 portanto depois da matéria. E pelo que entendi ele escreveu pensando na matéria sobre imagens e logicamente o moderador transferiu para a matéria sobre intercessão, que tem mais a ver concordo.
    Agora, Jonas diz que a matéria é uma resposta ao comentário dele. De certo modo é mas não utilizando o texto dele. Acho que isso tem que ficar claro pro Jonas pois o texto do comentário dele não foi utilizado ainda pra algum tipo de resposta.
    A matéria discorre sobre um tema polêmico mas em linhas gerais lenando em conta os frequentes questionamentos protestantes.
    Acho que o irmão Jonas se precipitou ao julgar se alterou-se ou não o que ele escreveu afinal acredito que o comentário dele está intacto e até o momento ninguem o utilizou pra respostas, por enquanto.

    Bom, mas pelo que li, vou comentar, por enquanto, apenas a diferença de INVOCAR e EVOCAR. Deve-se entender que o dicionário Aurélio não é exatamente a melhor fonte de consulta pois ele mostra-se falho em algumas definições. Como por exemplo, e já mencionado aqui, a diferença em ADORAÇÃO e CULTO, que são coisas distintas mas o Aurélio diz que é a mesma coisa (mentira!).
    Bem, de fato a Igreja Católica INVOCA Santos e não EVOCA (pratica de seitas pagãs e espiritas) pois cada um tem seu significado completamente diferentes não podendo em momento algum serem confundidos.
    “A evocação dos mortos é caracterizada pelo pedido de que o espírito do defunto se apresente e então se comunique com os vivos como se ainda estivesse na terra” (grifo meu)
    “Desta forma, as proibições divinas quanto à prática de espiritismo não se aplicam à doutrina da intercessão dos santos.” (grifo meu)

    Logo, o texto está bem claro, sem interpretações subjetivas.

  5. Prezado Pedro Barros,
    Realmente comenti um erro em ter achado que vocês faziam um comentário sobre o que escrevi, pois o erro se deu quando vocês mudam minha matéria de lugar, mas como você pode ver o que falei ainda esta dentro do assunto, e a replica que fiz as objeções tambem são proveitosas, e servem muito bem para analizar parte das objeções.

    Quanto ao que você disse sobre o dicionário aurelio, observe, que não usei esse dicionário para fazer minha interpretação, usei o dicionário FAE. além do mais se você disser que estou esrrado você terá que corrigir a maioria dos dicionários, inclusive aqueles que ainda possuem pharmácia com ph. E a Bíblia vulgata versão em cinco idiomas e a parte do litm.
    Observe novamente o que escrevi:
    Agora você quer me negar que quando você em oração fala com um santo você não esta falando com alguem que morreu fisicamente? Pelo dicionário da lingua portuguesa-FAE, vocês invocam os mortos sim, pois invocar que dizer: recorrer a; implorar a proteção ou auxilio. Vejo todos os dias quando vocês “recorrem aos santos” ou implorão a proteção e o auxilio dos mesmos. Se vocês usam a oração ou não para fazer isto, não quer dizer que não há invocação de alguem que já morreu, os santos.

  6. correção:
    onde disse litm, estou querendo dizer latim

  7. shalom aleichem

    Vamos conversar sobre o tema…

    1a. objeção: Cristo é o único mediador entre Deus e os homens.

    O texto de 1º Tm 2:1, onde Paulo pede que os homens intercedam uns pelos outros é pura demonstração de amor, não existe nada de errado em interceder pelas pessoas, afinal o segundo maior mandamento é amar o próximo como a si mesmo (ou estou enganado?). Jesus também diz sobre interceder pelos outros em Mt 5:44
    “Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem”
    O ato de interceder por outras pessoas deve ser feita SIM, mas atraves DO NOME de um unico mediador (como está escrito em 1º Tm 2:5) JESUS. Na biblia eu desconheço alguma passagem onde diz que em outro nome D-us se manifesta, mas em Mt 18:19-20 Jesus diz:
    “19 – Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus.
    20 – Porque, onde estiverem dois ou três reunidos EM MEU NOME, aí estou eu no meio deles.”
    Outra passagem está em João 14: 13-15
    “13 – E tudo quanto pedirdes EM MEU NOME eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.
    14 – Se pedirdes alguma coisa EM MEU NOME, eu o farei.
    15 – Se me amais, guardai os meus mandamentos.”
    (o destaque nos textos foi de minha autoria).

    Jesus disse sobre a intercessão em Seu nome então a vinda de Cristo não e somente e exclusivamente a justificação dos homens, como é afirmado no tópico.
    A primeira explicação não defende o fato de existir outros mediadores além de Cristo.

    2a. objeção: os santos não podem interceder por que após a morte não há consciência

    Bem, esse não vou comentar, infeliz aqueles que acreditam que após a morte não existe consciencia. Concordo com o texto quando diz “A questão é que os versículos citados do Eclesiastes não fazem referência a um estado mental dos mortos, mas sim ao infortúnio espiritual em que se encontram por causa do lugar onde estão. Os mortos os quais os textos se referem são aqueles que morreram na inimizade de Deus, e não a qualquer pessoa que morreu.”.
    Um ponto bíblico é a história do rico e Lázaro. O rico em meio ao sofrimento clama a Abraão pedindo que Lazaro molhe o dedo para refrescar sua lingua e não é concedido. Depois ele pede a Abraão que Lazaro vá a casa de meu pai e fale com meus irmão (e segue a história – Lc 16:19-31). Se não houvesse consciencia o rico não entenderia seu sofrimento e muito menos pediria para alguem contar para seus irmão o tormento que é o inferno, afim deles não irem para aquele lugar.

    3a. objeção: os santos não podem ouvir as orações dos que estão na terra porque não são oniscientes e nem
    onipresentes

    Vou ser sincero… essa eu não entendi!!
    O fato dos santos não serem onicientes ou onipresentes não justifica o fato de poder ouvir ou não as orações feitas pelos que estão na terra

    4a. objeção: nós não podemos dirigir nossa orações aos santos pois isto caracteriza evocação dos mortos que é severamente proibida na Bíblia.

    Por enquanto vou me poupar de falar sobre o tema, pois temo que minhas palavras sejam agressivas. Vou estudar um pouco mais sobre o assunto para expor meu ponto de vista sem aparentar algo ofensivo.

    5a. objeção: não há sequer uma única referência bíblica em relação à intercessão dos santos

    Antes de começar a expor minha opinião, primeiro deve-se entender quem são santos.
    Segundo a Torah, D-us pede a santificação do seu povo. Vamos ver nos textos abaixos:
    Lv 11:44-45
    44 Porque eu sou o SENHOR vosso Deus; portanto vós vos santificareis, e sereis santos, porque eu sou santo; e não vos contaminareis com nenhum réptil que se arrasta sobre a terra;
    45 Porque eu sou o SENHOR, que vos fiz subir da terra do Egito, para que eu seja vosso Deus, e para que sejais santos; porque eu sou santo.

    Lv 20:26
    26 E ser-me-eis santos, porque eu, o SENHOR, sou santo, e vos separei dos povos, para serdes meus.

    E isso também é dito no NT
    1Pe 1:15-16
    15 Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver;
    16 Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.

    Em nenhum momento afirma que santos está figurado aqueles que MORRERAM em favor de Cristo e de sua palavra (a menos que nas passagens acima, estejam falando com os mortos que gozam da presença de D-us), mas sim, TODOS que mantem suas vidas integras perante D-us no seu agir diário dentro do que é ensiando pela bíblia.
    Com base nisso vou comentar sobre o 5º tema.

    O texto de Apocalipse, os martires da palavra de D-us clamam por justiça pelo sangue que eles derramaram por amor a Cristo e sua palavra. O ponto em questão está A QUEM ELES RECORERAM seu clamor??
    Segundo o texto “[…]o Senhor, o Santo, o Verdadeiro[…]”. O texto em 1º Tm 2:1, onde Paulo exorta para que os irmãos orem em favor uns dos outros, já foi comentado no primeiro item.

    Os textos de Ap 5:8 e Ap 8:4 falam sobre as orações dos santos. Como vimos anteriormente, os santos são todos que andam em santidade e mantem suas vidas santificadas e integras perante D-us. Provavelmente essas orações são as nossas orações feitas em favor dos outros (amigos ou inimigos) exercendo o segundo maior mandamento que é o amor ao próximo (e outras orações feitas pelos que andam e vivem em santidade com Cristo).

    O versiculo de Jeremias fala que mesmo Moises e Samuel se apresentem diante de D-us, Ele não voltaria seu coração mais para este povo.
    Na época de Moises na peregrinação pelo deserto, houve um tempo que D-us queria acabar com todo o povo e Moises interveio na decisão e não permitiu que o povo fosse destruido, recorrendo a promessa que Ele fez a Abraão.
    Samuel tinha responsabilidades civis, religiosas e militares, foi juiz e profeta. Ele também foi motivo para que D-us não destruisse o povo pela sua incredulidade e terríveis atos de idolatria que ocorria na época.
    Da mesma forma em Jeremias, o texto trata do povo que se rebelava contra o Altíssimo e não ouviu a Sua voz, então o furor do Senhor foi tão grande que disse a Jeremias “Tu, pois, não ores por este povo, nem levantes por ele clamor nem oração; porque não os ouvirei no tempo em que eles clamarem a mim, por causa do seu mal.” (v. 14)

    Continuando lendo o capitulo 15 pode-se ver que a ira de D-us contra o povo é muito grande. Mesmo que JUSTOS, LIBERTADORES de Israel, PROFETAS, (Moises e Samuel) se levantantem para socorrer o povo, não será de nenhum proveito pois o coração do Senhor não está mais com o povo de Israel.
    Acredito que o texto não se refere ao fato de Moises e Samuel estarem mortos, mas sim que mesmo o clamor de justos em favor deste povo não será ouvido pela desobediencia de Israel.

  8. Prezados irmãos, amigos católicos.

    Acho que já falei muito sobre o que pensso em seu site. Respeito muito os amigos católicos, quero que me desculpem pelo meu ponto de vista a respeito de determinados assuntos. Aliás quem sou para julgar vocês. Não mais voltarei a fazer comentários neste site, pois tenho outros negócios. Porém gostaria de deixar claro o meu ponto de vista mais uma vez.

    Acredito na conciência dos mortos sim.
    Acredito na possibilidade de que os mortos possam nos houvir.

    Só não vi em nenhum lugar na Bíblia que os mortos podem nos ouvir.

    Não descarto a possibilidade de um irmão orar pelo outro, pois estes temos certeza de que estão nos ouvindo.

    Realmente quando os lideres católicos ensinam que a mediação de Jesus é diferente da mediação dos santos, estão certos. Mas o meu comentário enfocou categoricamente que uma função da mediação de Jesus é nos ligar diretamente a Deus, e isto ninguem pode negar. Agora se estamos ligados diretamente a Deus, podemos falar diretamente com Ele.
    Se vocês consideram as tradições católicas como santas, respeito a posição de vocês, mas continuo acreditando que muitas tradições católicas podem estar erradas, pois a história comprovou, vários erros cometidos na história católica ou católica apostolica romana como vocês quiserem.
    Continuo acreditando que os versiculos que vocês usaram para provar que os santos nos houvem não dizem categoricamente que os santos nos houvem.

    Esta questão que foi dita pelo amigo e irmão acima a respeito de que tudo que concordarmos aqui será concordado la no ceu. Para mim não esplica nada, pois a Bíblia pode ser interpretada de várias formas. Realmente acredito que se concordamos aqui Deus concordara la no ceu, realmente. Mas porem, observe que quando concordarmos com uma coisa sem lógica, lógicamente que Deus não concordará, pois Deus não concorda com o erro. Por isto, quando a igreja católica fez muitas coisas erradas no passado achando que Deus estava concordando, na verdade estavam errados. Quem poderá mostrar se estou certo será o tempo…
    Sabe, acho que invocar os santos mortos é errado, mas não vou mais falar sobre o assunto. Agora deixo na conciência de cada um. OK!

    Quanto ao uso de santos continuo com a minha opinião de que a Bíblia não mandou a produção em massa de estatuas. Acho até que a produção em massa tem a ver com o lucro de milhões que ja gerou para a igreja católica, mas não quero criticar vocês por isto, pois um dia tenho vontade de ser pastor evangélico e por ser muito rigido não vou aceitar ninguem desviar dinheiro na igreja que eu estiver e nem vou obrigar os irmãos a darem o dízimo. OK!

    Já tive uma experiência pessoal com Deus. O poder Dele é infinito…Ele só se manifesta assim para quem o busca de todo o coração. (Você não é obrigado a acreditar em mim, isto faz parte da minha conciência…) Por isto é que eu prefiro falar diretamente com Deus…

    Continuo com a minha opnião de que o celibato como é praticado é errado.

    Acho que a tradição católica comete erros sim, me lembro até de um concilio que mandou lamber o autar com a lingua se o vinho (sangue) caise sobre ele…

    Olha irmãos se eu fosse escrever em seu saite, fatos históricos que tenho guardados comigo, só serviriam de ofensa a vocês. Por isto quero apenas ser amigo de vocês, acho os católicos o maximo.

    Se vocês quiserem falar mais do meu comentário, podem falar, mais lembrem-se, que a partir de agora não estarei mais presente e tudo que falarem longe da minha presença pode não ser o que concordo ser…

    Adeus,
    Fiquem em paz,
    Que Deus abençoe a todos, católicos, evangélicos e a qualquer um.

  9. David Chaves,
    Quanto ao seu convite feito para que eu faça um comentário sobre a intercessão dos santos, aqui esta:
    Acho muita falta de respeito aproveitarem da fé do povo leigo nas afirmações do texto introdutório que usou referencias com intuito de justificar uma tese. Os anciões com as taças prostaram-se diante do cordeiro,o autor do seu texto incial incluiu esta passagem dizendo que estavam orando, veja cópia do texto:”Nos versículos acima os santos oram para Deus. Por que estariam orando, já que estão salvos e gozando da presença do Senhor? Oram em nosso favor…” Me desculpem, mas não vi o verbo orar (interceder) vindo dos anciões neste versiculo, para mim a referencia bíblica parece é estar demonstrando que os anciões eram responsaveis pelas taças, as orações que subiam como fumaça eram dos santos e não dos anciões, ou seja, os filhos aqui da terra estavam falando diretamente com o Cordeiro através de um deposito no céu, além do mais se discordam do que eu disse acima, os pedidos nas orações não eram feitos para os anciões como é o caso da intercessão dos santos católicos em que os pedidos são feitos para os santos e dirigidos a eles, seguindo a sequencia MEMBRO-CRISTO(CABEÇA)-SANTO MORTO FISICAMENTE+LIGAÇÃO COM IMAGENS QUESTIONAVEIS. A sequencia que foi usada com as orações dos santos no caso das taças com os anciões era a seguinte: MEMBRO-TAÇA(depósito)-CORDEIRO(CRISTO), os anciões somente levaram as taças ao Cordeiro (Fato que ainda nem esta acontecendo atualmente).O texto dos anciões responsaveis pelas taças não tras a mesma forma de intercessão de santos pregada pelo catolicismo, pois quando vocês falam de intercessão de santos vocês estão pedindo algo aos santos através de orações que vocês acreditam ser levados a eles para que intercedam, membro-Cristo-santo e no caso dos anciões, que nem esta acontecendo ainda, os pedidos não seram feitos a eles. Quanto a oração dos santos debaixo do trono nem precisa dizer que não estavam recebendo pedidos de intercessão, mas que estavam apenas orando…MUITA FALTA DE CONHECIMENTO DO AUTOR DO TEXTO TER AFIRMADO QUE OS EVANGÉLICOS NÃO CREEM QUE OS SANTOS NA GLORIA PODEM PEDIR PELA IGREJA.(Ap 6,9-11;1Tm 2,1;Jr 15,1; Mt 5:44). VOU EXPLICAR MELHOR: OS EVANGÉLICOS APENAS ACHAM QUE O USO ATUAL DE INTERCESSÃO DE VOCÊS QUE SEGUE A SEGUÊNCIA MEMBRO-CRISTO(CABEÇA)-SANTO MORTO FISICAMENTE+LIGAÇÃO COM IMAGENS QUESTIONAVEIS É UMA TESE, NÃO UMA DOUTRINA INSTITUIDA NA BÍBLIA. Vemos na Bíblia santos mortos orando, mas a sequência atual usada por vocês MEMBRO-CRISTO(CABEÇA)-SANTO+IMAGENS QUESTIONAVEIS não.Outra adaptação é usarem o corpo de Cristo para justificar a intercessão dos santos, Paulo quando falou do sofrimento da igreja aqui na terra ele ainda estava vivo em corpo (Col 1,24; Rom 12,5) O texto inicial usado pelo escritor de vocês é uma furada, pois diz que: “os membros não podem se comunicar sem que essa comunicação aconteça através da cabeça que é Cristo”. Então como é que eu que estou vivo, assim como Paulo estava, estou me comunicando com você atraves deste texto, não estou fazendo a mesma coisa que Paulo fez em sua época, quando escreveu aos colossenses e aos romanos e eu a vocês, comunicar-se? Não torçam a Bíblia, Paulo não estava falando de intercessão após a morte física, estava falando de sentir os sofrimentos uns dos outros, estava sabendo de informações da igreja que foram enviadas a ele por outro meio, sem ser através de uma ordem membro-cabeça-santo, ele não estava falando de mandar um recado para Cristo reenvia-lo para outra parte do corpo, não instituiu uma doutrina (intercessão atual de santos canonizados). Mesmo que lá na gloria estejam ao par da situação da igreja, a forma da escrita destes testos demonstra que Paulo nunca teve a intenssão de usar-los para justificar a tese atual de intercessão membro-Cristo-santo”do mundo espiritual”, muito mais a intercessão ligada ao questionavel uso atual de imagens, que ele nem sabia que um dia iria existir. Além do mais a palavra corpo que foi usada na Bíblia, nestes textos, é linguagem figurada, e mesmo que a palavra corpo seja usada no sentido figurado mostrado na Bíblia, ou no sentido literal, em nenhuma das ipóteses mencionadas, literal ou figurada, a palavra corpo quiz dizer transmitir conhecimento enviado de um membro do corpo para outro através da cabeça PARA INSTITUIR DOUTRINA DE INTERCESSÃO, na verdade a cabeça (cerebro) comanda o envio de nutrientes ao corpo, mas a palavra cabeça não é usada para enviar um recado da mão para o pé. Me descupem, mas o sentido da palavra corpo usada não possui o significado que vocês dizem que tem!!!
    Na comparação da aposição imagens, santos, intercessão e idolatria X erros correlacionados com o uso de imagens (que dentre outros erros, não possuem embasamento bíblico), tendo em vista, serem determinantes para que a tese da intercessão conjugada ao uso de imagens estevesse certa. Base da autoridade da igreja para determinar, pois, que para ser válida precisaria estar em conformidade com a bíblia, na condição de serem palavra de Deus ou não. Se o uso de imagens não possue base bíblica ou tem levado o povo a idolatria, maior é o erro de se conjugar imagens com intercessão dos santos, tornando questionavel a idéia da autoridade catolica de pedir com base em Mt 18:19-20;14: 13-15, ou determinar a intercessão atual, pois a autoridade da igreja depende de sua harmonia com a palavra de Deus, não podendo assim estar relacionada ao erro. Se estiver relacionada ao erro Deus não pode atender a igreja, exemplos disto foi quando Deus disse a israel, que seus erros faziam divisão entre Ele e Israel.
    Uma é a intecessão terrena dos santos para edificação da igreja, ministério de oração (orai uns pelos outros)1Tim 2,1, outra é a intercessão que Cristo (Deus) faz por nós todos os dias no mundo fisico e espiritual, enfase do NT, que não foi dita sobre outros no NT, outra é a mediação da nova aliança também feita por Cristo com seu sangue (véu partido), outra é a oração dos santos que partiram, outra é a tese da intercessão dos santos do mundo espiritual conjugada a erros e ao uso de imagens sem base bíblica, que a torna tese irracional de fato, não uma doutrina bíblica..”O que é o caso da exaltação exagerada ao homem e o uso de imagens para veneração questionavel de santos, que supre a vontade diabólica de que o homem não passe um tempo maior com Deus e ganância de alguns lideres com o lucro do comércio de estatuetas.” (Assunto comentado pelo marcio, victor florenzano, cross, natália de 17\128 á 0829 https://comunidadecatolica.wordpress.com/2007/07/16/catolico-nao-adora-imagens)
    O texto do NT. demonstra claramente que não teve a intenão de que exista o tipo de intercessão atual tão praticada pelos católicos. A enfase novo testamentária nunca foi de defender a idéia de digirir orações intercesórias aos santos que partiram, a Bíblia exemplifica claramente que quando o povo de Deus se envolveu com imagens houve idolatria, mesmo assim, as imagens da simbologia profética da Bíblia, não exemplificam veneração, nem intercessão conjugada. Sendo assim na contextura bíblica de intercessão, o uso atual não possue base bíblica, ainda mais as atuais, conjugadas com imagens questionavés pela própria Bíblia.O maior exemplo de uso de imagens da Bíblia que foi a serpente que era uma representação de Cristo Jo 3.16, foi destruida pela interveção divina, pois foi um dos maiores exemplos de idolatria, idolatrada por cerca de 600 anos. A maior enfase sobre intercessão do NT. foi dada a Cristo, pois diz que Ele intercede por nós todos os dias, esta conosco todos os dias e que Deus habita diretamente em nós e ao Espirito Santo que o NT diz que pede a Deus em nosso favor.
    Quanto ao comentário feito de que os evangélicos acriditam que os mortos estão inconcientes, isto indica apenas que vocês não estão realmente sabendo sobre o assunto de heresias, pois os evangélicos em sua maioria acreditam sim, inclusive na afirmação de Paulo e de Apocalipse, apenas uma minoria, alguns congregacionistas descendentes de Calvino que, mesmo assim, muito se aprocimam das doutrinas, outros mais distantes das doutrinas, Sabatistas e outros que negam até o grego de 1 Jo 1.1, no caso os Jeovistas (Vocalizados).
    Esta questão de conciência ou não após a morte, para mim não tem valor, tem valor para vocês que querem justificar a intercessão dos santos, nem a ordem escotológica dos acontecimentos bíblicos pouco me importa, pois para mim o que importa é um dia estar com Cristo, se vou estar dormindo até lá ou não, pouco me importa, afinal de contas, quando quero algo do Pai, eu falo diretamente com Ele e Ele me houve antes do meu penssamento. O filho tem acesso as coisas do Pai, inclusive a um poder infinito que poucos homens tiveram acesso. Além do mais se errei em alguma coisa, mais ainda vocês com o uso das imagens sem base bíblica, que tiram a autoridade de vocês perante Deus.

  10. correção na data, onde se diz:
    (Assunto comentado pelo marcio, victor florenzano, cross, natália de 17\128 á 0829 https://comunidadecatolica.wordpress.com/2007/07/16/catolico-nao-adora-imagens)

  11. correção:
    (Assunto comentado pelo marcio, victor florenzano, cross, natália de 17 de dezembro 2008 à 8 de fev. 2009 https://comunidadecatolica.wordpress.com/2007/07/16/catolico-nao-adora-imagens)

  12. correção:
    Na frase, “pois os evangélicos em sua maioria acreditam sim” estou querendo dizer que os evangélicos acreditam sim na conciência após a morte, aconteceu que ficou faltando o resto da frase.

  13. Bom dia,

    A questão da intercessão é bem simples e está fundamentada na Bíblia sim, apesar de nós católicos termos comprovações de tal prática na Tradição, que os nossos irmãos protestantes tanto atacam, mas que os judeus também possuem (Tradições) e até mais que nós. Em primeiro lugar, vamos analisar a questão da necessidade da intercessão. Um dos comentários acima foi: “Tudo o que pedires em meu nome”, afirmação do próprio Cristo… Sendo assim, não precisamos da intercessão de outros, estejam eles mortos ou vivos. Mas Jesus nos convida a uma vida de comunhão, de união, de fraternidade, irmandade, pois Ele mesmo afirmou que todo aquele que conhece a Palavra e a põe em prática, esse sim é seu irmão, irmã e mãe, ampliando assim o conceito de união entre os irmãos. E várias vezes Jesus fala em perdoar uns aos outros. Fala também em amar uns aos outros. E não há amor maior do que doar a própria vida, se doar inteiramente por seus amigos, Ele mesmo afirmou. Orar uns pelos outros é sim uma forma de doação ao outro, uma forma de carinho, de atenção, e mais ainda: de unidade. Portanto, há sim necessidade da intercessão, pois essa é a Sua vontade. Lembrando sempre que por mais que venhamos a interceder, quem concede a graça é o Pai e somente Ele. NÃO POSSO agradecer a um santo ou santa ou mesmo à Maria Santíssima por uma graça, pois não foram eles quem concederam, mas sim Deus. Posso agradecer sim a intecessão deles pela graça alcançada. QUEM FAZ O MILAGRE E DÁ A GRAÇA EM NOSSAS VIDAS É O PRÓPRIO DEUS E NINGUÉM MAIS. São Paulo faz várias vezes alusões ao corpo de Cristo, que é a igreja, onde Ele é a cabeça e nós somos os membros. E várias vezes Paulo questiona: estaria Cristo dividido? Não, não está dividido. Essa é a certeza de que somos um só corpo aqui na Terra e também no céu. O corpo de Cristo não se dividiu com a morte dos santos e santas, muito pelo contrário, estão agora mais intimamente ligados a Cristo, pois na carta aos Hebreus vimos que logo após a morte vem o juízo, ou seja, não morremos para ficar dormindo, mas sim para ficarmos vivos diante de Deus, louvando e orando sem cessar (Ap 4,8 e Ap 7,15 entre outros). O anjo carregava um cálice com incenso, que são as orações dos santos. Os santos clamavam por justiça, perguntando quando Deus vingaria o sangue que eles derramaram por causa do Cordeiro. Em Ex 32, 11-14 Moisés ora a Deus pedindo que poupasse o povo em atenção aos patriarcas Abraão, Isaac e Jacó, que estão mortos. Na parábola do rico e Lázaro também podemos ver um exemplo de intercessão, que não atendido devido à condição do rico, que estava no inferno, mas que com certeza se estivesse no céu poderia estar intercedendo. Se podemos inteceder por outros irmãos aqui na Terra, quem dirá quando estivermos diante de Deus na glória eterna! Como em Lc 16,9, os santos são amigos de Deus e nossos também.

    Fiquem com Deus.

  14. Eduardo Fernandes,

    Cara!

    Você falou, falou, mas não explicou nada do que eu comentei!
    Inclusive a passagem mostrada por você sobre o rico e o pobre, você não mostrou os santos na gloria recebendo orações que eram dirigidas a eles pelos crentes da terra.
    Além do mais acho que você não entendeu direito o comentário que fiz, pois mostrei claramente que essa afirmação católica que os evangélicos não acreditam que os santos que estão não gloria podem interceder é pura demonstração de falta de conhecimento sobre o assunto por parte do escritor do texto inicial que comentou o fato, inclusive a parte teológica evangélica que estudei, crê na conciencia dos mortos.

    Leia meu texto com um pouco de atenção que você verá que a forma de intercessão mostrada, pelo autor do texto inicial de vocês, não possui base bíblica. Não adianta vocês usarem textos similares para tentar provar a tese do recebimento conjugado com imagens questionaveis, santos e intercessão, pois isto nunca foi instituido pela bíblia, nem na contextura bíblica isto não se encontra. Leia o NT com um pouco mais de atenção que você verá que a maior enfase de intercessão foi dada a Cristo, Deus habitando em nós e ao Espirito Santo que pede por nós. A gramatica dos textos mostrados por vocês até agora, não demonstra a comunicação dos santos da terra enviando pedidos aos que estão no céu com a finalidade de intercessão, nem de intercessão conjugada com imagens, além do mais a expressão corpo de Cristo mostrada até agora por vocês é linguagem figurada, leia meu texto com mais atenção que você verá que eu expliquei isto claramente e sem rodeios…

    Sobre sua afirmação: “tudo o que pedirdes em meu nome…” Vou te explicar, tudo que a Bíblia manda o homem fazer com relação a Deus, para que o homem faça, primeiro ele tem que estar em hamonia com a propria palavra, seja isto até determinar. A condição exposta foi de que não houvesse erros, o que não é o caso da intercessão conjugada, que existe atualmente na igreja católica. Leia o que escrevi sobre BASE DA AUTORIDADE DA IGREJA. É reconhecido que uns catolicos usam as imagens de forma errada, se os lideres permitem o uso de imagens, passam a ser cumplices do erro, é como você saber que a pessoa tem chansses de comenter um erro e você não impedir. Mas mesmo assim pelos comentarios feitos até agora ficou demonstrado que o erro não é sé de alguns, pois foram demonstrados atributos de Deus sendo dado aos santos, apesar de que mesmo assim não vou generalizar dizendo que todos católicos são idolatras. Observe meu texto acima e você vera o que eu comentei sobre os erros cometidos.
    ATRIBUTO DIVINO DADO A SANTO:
    Uma observação, me desculpe, mas o adjetivo santissíma usado por você é idolatria a Maria. O único que é santissímo é Deus.

    Sobre sua afirmação: “todo aquele que conhece a Palavra e a põe em prática” Você interpretou este texto de forma errada, pois intercessão conjugada não possui base bíblica, por isto, não é palavra de Deus, nem o atributo divino santissima…

    Voce disse: “NÃO POSSO agradecer a um santo ou santa ou mesmo à Maria Santíssima (??????) por uma graça, pois não foram eles quem concederam, mas sim Deus. Posso agradecer sim a intecessão deles pela graça alcançada. QUEM FAZ O MILAGRE E DÁ A GRAÇA EM NOSSAS VIDAS É O PRÓPRIO DEUS E NINGUÉM MAIS. ”
    Onde esta na Bíblia, que você aqui na terra envia um recado para um santo que esta na gloria, tendo em vista minha explicação sobre corpo como linguagem figura, no texto que escrevi anteriormente???

    Voce disse: “O corpo de Cristo não se dividiu” Mostre-me então nos textos mostrados até agora por vocês, onde a palavra corpo quiz dizer transmitir o envio de informações nossas para os santos que estão mortos\vivos com Deus na gloria, conjugando-se isso ao uso atual de imagens, que renomados teológos católicos, que ja vi falarem, usam textos bíblicos como a serpente e os querubins, interpretando-os de forma errada.

    Nos textos usados por você, Ap 4,8 e Ap 7,15; Ex 32, 11-14 Moisés,Abraão, Isaac e Jacó, parábola do rico e Lázaro, Lc 16,9,Onde foi mostrado pessoas aqui da terra enviando pedidos para os santos que partiram para gloria?????????????????????

    Oração dos santos que estão na gloria pela igreja, isto nós evangélicos sabemos que a Bíblia mostra, mas o autor do texto inicial ter dito que nós não cremos é falta de conhecimento, ou querer diminuir a importancia da crença evangélica!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Na verdade a conclusão que tenho é que estão usando a Bíblia para tentar justificar uma tese: O uso questionavel de intercessão conjugada a santos+Veneração+ uso de imagens que não se encontra na Bíblia!!!!!!!!!!!!!!

  15. Em primeiro lugar, eu não julgo as pessoas como você faz. Em momento algum eu disse que os evangélicos não crêem na oração dos santos. Eu apenas mostrei para você algumas razões pelas quais cremos na intercessão dos santos. Não estou competindo com ninguém, portanto fique calmo, antes que você se exalte. Outra coisa, dizer “Maria Santíssima” não é idolatria não. Não digo que Maria é santíssima por ser maior que Deus, pois isso ela NÃO é. Mas digo santíssima no sentido da pureza dela, no fato de Deus tê-la escolhido entre todas mulheres e ser bendita entre todas. Além do mais, todas as gerações a proclamarão bem-aventurada. Para nós católicos ela é modelo de fé cristã. Continuando, pelo que entendi o seu argumento é: “como é que o santo recebe minhas orações?” Meu caro amigo cross, quando pedimos a intercessão de um santo, não falamos com ele diretamente. Da mesma forma que em Ex 32, 11-14, em que Moisés pede a Deus pelo povo pela lembrança de Abraão, Issac e Jacó, nós também pedimos graças a Deus pela lembrança dos martíres da nossa fé. É nisso que consiste a intercessão dos santos. E mais uma coisa, não preciso ter uma imagem para pedir intercessão. Não é conjugado, como você disse. É uma questão de lógica: ss todos nós formamos em Cristo um só corpo, quando morremos, partindo do princípio de São Paulo, que diz que o corpo de Cristo não se divide, quer dizer que mesmo na morte ainda somos parte do corpo de Cristo. Dessa forma, se aqui na terra os outros podem interceder por nós, quem dirá estando face a face com Deus! Isso é raciocínio lógico. E não venha me dizer que não acredita nisso só porque não está na Bíblia. Irmão, na Bíblia não diz que 2 + 2 = 4 e nem por isso você vai querer dizer que é = 5 só porque não está escrito! Mais uma vez, nossos pedidos são para Deus, e pedimos a Deus que, em memória daqueles mártires, santos, modelos de fé em Cristo, que eles intercedam por nós na graça pedida à Ele (Deus), da mesma forma que fez Moisés em Ex 32, 11-14.

    Fique com Deus.

  16. Eduardo Fernandes,

    Em primeiro lugar eu ainda não entendi porque você achou que estava te julgando, eu não disse que foi você que disse que os evangélicos não acreditam na conciência como você disse, mas o autor do texto incial sobre intercessão, em segundo lugar não estava nervoso, ou seja, quem esta me julgando é você. A forma de escrita que usei apenas escondeu minhas intenções.
    Maria não é maior do que Deus, como você afirmou, mas modelo de fé são todos os santos da bíblia, inclusive hebreus fala sobre a fé de Abraão Além do mais a pureza de Maria é vista na Bíblia da seguinte forma, pois todos pecaram e o unico que não cometeu pecado foi Jesus, por isto, você deveria ter mais cuidado ao exaltar a pureza de Maria com o adjetivo santissima que a Bíblia não deu, Jesus que não pecou. Aliás esse não é o único título que dão a Maria para exalta-la acima da intenção da Bíblia: Advogada, co-redentora, sempre virgem dentre outros…podemos fazer um comentário sobre a exaltação exagerada a virgindade de Maria. Eu disse e reafirmo que os teologos católicos ensinam errado sobre a serpente e os querubins, pois eu ja presenciei o fato, e que o uso atual de imagens conjugadas ou não, não possui base bíblica e que a gramatica dos textos mostrados
    por vocês até agora não demonstra que os escritores dos textos tiveram a intenção de inserir a atual doutrina de intercessão pregada pelo catolicismo. O texto sobre o corpo (igreja) de Cristo na bíblia é linguagem figurada e não existem textos bíblicos dizendo de crentes dirigindo oração aos santos que estão na gloria a não ser um no AT. mas é evocação a morto e que no texto incial desta página o escritor usou textos similares para tentar provar algo que os mesmos não dizem, isto é um pecado muito grande, além do mais aproveita da inocência do povo.

    Meu caro Eduardo, você até agora não deve ter lido meu comentario incial.
    voce disse: ” Meu caro amigo cross, quando pedimos a intercessão de um santo, não falamos com ele diretamente”
    Eduardo, vou repetir a sequencia do texto inicial, não o seu, mas o primeiro desta página, que foi o que foi dito pelo escritor menbro+cristo+santo, foi sobre isto que comentei, eu não disse que vocês falam diretamente com santos.
    Eduardo, seu texto mostrando moises pedindo, ele ainda estava vivo (Ex 32, 11-14), por isto isso não é uma demonstração de envio para os santos que estão na gloria.
    Você disse: Dessa forma, se aqui na terra os outros podem interceder por nós, quem dirá estando face a face com Deus! Isso é raciocínio lógico.
    Eduardo esse seu comentário é muito fora de lógica, pois eu não neguei que os santos nos ceus oram, alias no meu texto eu disse, que uma é a oração dos santos que partiram. O que eu disse é que a forma de intercessão afirmada no texto que foi escrito no inicio desta página não esta na bíblia, por isto é apenas uma tese. Pois qualquer assunto que não foi provado, é uma tese.
    Quem disse a você que eu acho que a intercessão atual depende da conjugação com imagens? Leia meu texto com mais atenção e você verá que eu disse: intercessão, ainda mais as conjugadas com imagens…Apenas eu questinei a autoridade da igreja em pedir intercessão de santos se a intercessão atual esta relacionada a erros com imagens, idolatria, veneração exagerada e veneração a santos que não estão interessandos em honra humana!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Se você quer comentar sobre 2+2 então, observe o meu texto que fala sobre a base da igreja determinar e você verá que Deus não concorda com nada que esta conjugado ao erro.
    Você disse: “pedimos a Deus que, em memória daqueles mártires”
    Me desculpe, mas orar a Deus e se referir a um santo eu também faço, inclusive eu já pedi a Deus para lutar com um anjo como fez jacó ou que Deus me de o poder contido na capa de Elizeu.
    Moisés apenas citou, os nomes dos santos e isto não caracterizou nenhum tipo de intercessão com santos: Lembra-te de Abraão, de Isaque e de Israel. Voce sabe muito bem que o caso comentado não é este, e sim de orações que são levadas aos santos. Leia direito o primeiro texto desta página e você verá que se trata justamente disto e não de memória, pois o autor do texto fez questão de dizer que as orações passam pela cabeça e chegam aos santos, assim voces estão enviando um pedido aos santos para que estes peçam (intercedam a Deus por vocês). Isto não tem base bíblica, pois não esta na contestura bíblica, e a contestura da Bíblia não da nenhuma importancia a isto. A gramatica da Bíblia, mostra sim, que a intenção real da Bíblia é de que os filhos se dirigiam diretamente a Deus, que é a enfase da bíblia, principalmente quando se liga o assunto a reconciliação do homem com Deus e o fato da Bíblia dizer que Deus habita diretamente em nós, Cristo intercede por nós todos os dias e o Espirito Santo que pede a Deus por nós. Sinceramente ainda não entendi porque vocês dão tanta importancia a intercessão dos santos e a Bíblia deu tanta importacia a presença direta de Deus no homem?
    A intercessão realmente independe da ligação com imagens, mas também você não pode negar a verdade de que no uso atual de intercessão e o uso de imagens com intercessão é real, imagens que nunca foram instituidas pela Bíblia, que sempre levaram o povo a idolatria e enquanto houver o uso atual de imagens sempre existirá idolatria, que não são a imagens reais da maioria dos santos, veneração exagerada e que Deus quando através de Ezequias destruiu as imagens Ele não quiz saber se eram apenas unssssssssss, por isto os que permitem os erros por não excluirem o uso de imagens, são de fato cumplices. Não falo das imagens de modo geral, mas das imagens usadas da forma atual. Deus jamais concordará com a forma de intercessão tão praticada por católcos que conjugam o uso de imagens questionaves + veneração aos santos seguidores da mangedoura dos animais+intercessão+++++

    Voce disse: “só porque não está na Bíblia”
    Pela primeiravez vi um defensor da doutrina católica de intercessão dos santos dizendo isto não esta na bíblia!!!
    Esta na Bíblia que Deus não se relaiciona com coisas erradas!!!!!

    voce disse: pedimos a Deus que, em memória daqueles mártires, santos, modelos de fé em Cristo, que eles intercedam por nós na graça pedida à Ele (Deus), da mesma forma que fez Moisés em Ex 32, 11-14.
    Sinceramente você interpretou o texto de Moisés Ex 32, 11-14, pois voce quiz dizer: “que eles intercedam”, ou seja, que o texto dito por Moisés esta falando de intercessão dos santos que partiram,Você disse: “intercedam” “da mesma forma”. Leia o texto de Moisés direito e você verá que não era isto que Moisés estava fazendo.

  17. correção da ultima frase:

    Sinceramente você interpretou erradamente o texto de Moisés Ex 32, 11-14, pois voce quiz dizer: “que eles intercedam”, ou seja, que o texto dito por Moisés esta falando de intercessão dos santos que partiram,Você disse: “intercedam” “da mesma forma”. Leia o texto de Moisés direito e você verá que não era isto que Moisés estava fazendo.

  18. Adeus amigos,

    Acho que ja falei o suficiente neste blogue, pois ja estou participando deste blogue desde o ano passado.
    Sei que ja foi mencionado duas vezes de apagarem meus comentarios, aproveitei para tirar cópia.
    Se dizem que fugi do assunto, devem ler direito todos os comentários para ver que não fui o único…
    Dei tempo suficiente para rebaterem meus pontos de vista, a partir de agora o que disserem a respeito do que falei, estarão dizendo longe de minha presença e poderá não estar de acordo com o que pensso, além do mais criticar o penssamento de alguem sem a presença da pessoa é aproveitar da ausencia da mema !!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: